Brazilian International Data Center HUB

by / / Sem categoria

Autor: Wilson Laia

O Brasil deverá ter em breve um International Data Center HUB. O país está sendo considerado por um empresa Americana líder mundial em Data Centers e pelo Governo Americano para sediar o NEXT GENERATION DATA CENTER COMPLEX – que visa inicialmente construir um complexo de Data Centers, transformando-se em um INTERNATIONAL DATA CENTER HUB.

Alguns estudos revelam que o Governo Americano, após as denúncias de espionagem na Internet feitas por Edward Snowden em junho de 2013, já considera a possibilidade de descentralizar o fluxo da Internet mundial, que hoje concentra-se todo em território Americano.

O Brasil vem sendo considerado por oferecer vantagens competitivas para a indústria de Data Centers, e deverá se tornar um centro de excelência em Data Centers.

Alguns dos principais motivos que levaram o Brasil a ser considerado para este projeto é o fato de não ter catástrofes naturais, guerras, etc., por ter capacidade de produzir profissionais altamente capacitados, e pela proximidade cultural em relação a cultura Americana.

Segundo estudos do Governo Americano, o Brasil possuí cerca de 30 Data Centers comerciais, contra os 1.432 Data Centers dos Estados Unidos. Portanto, tem um grande potencial de crescimento em número de Data Centers.

O país precisa se aproximar dos líderes mundiais. Quando comparado as nações líderes, o Brasil está bem atrás no que tange ao número de Data Centers, que é o backbone, e o motor de qualquer economia desenvolvida.

As instalações a serem implementadas no Brasil deverão servir de modelo para os demais HUBs a serem implementadas em outros continentes.

Hoje só existe 01 International Data Centers HUB que concentra 70% do fluxo da Internet mundial. Ele fica em Loudoun County, VA, USA, a 30 milhas de Washington, DC. Loudoun County é a cidade mais rica dos EUA, segundo recente publicação da Forbes, justamente em função da indústria de Data Centers, já que possuí a maior concentração de Data Centers dos Estados Unidos.

Os demais 30% do fluxo de Internet mundial estão distribuídos em outras cidades, também em território Americano. Porém, este cenário deve mudar. Este é o motivo pelo qual o Brasil está sendo considerado para sediar o primeiro HUB fora do território Americano.

Inicialmente o International HUB do Brasil estará conectado a outros 04 HUBs a serem construídos na Europa, Ásia e Oceania. Assim, o fluxo da Internet mundial deverá ser dividido entre:

  • Loudoun County – USA – já existente
  • Brasil – a ser construído
  • Rússia – possivelmente em Moscou
  • Ásia – País a ser definido
  • Oceania – País a ser definido

Mas o que é um International Data Center HUB

Um International HUB é um empreendimento tratado como um centro de excelência, e que reúna as características de uma comunidade de excelência, um polo de inovação, de vanguarda, desenho e concepção urbana, aliando conceitos de Vida + Lazer + Trabalho, que traduza-se num uso Misto e densidade, que seja uma referência urbana e tenha identidade própria, com toda a infraestrutura básica necessária para atender as instalações de Data Centers que atendam as mais exigentes normas internacionais, tais como:

  • Geradoras de Energia Elétrica redundantes – mais do que uma geradora de energia
  • Fontes de Energia Renovável
  • Operadoras de Telecom – Linhas Fixas e Celular, com um NOC (Network Operations Center) dedicado
  • Água e Esgoto composto pelo Sistema Municipal de Água, água de reuso e poço artesiano e Sistema de Esgoto Municipal mais Sistema de Tratamento de Esgoto
  • Instituições de Ensino
  • Rede Hoteleira e Restaurantes
  • Aeroporto Internacional
  • Rodovias que conectem a cidade com o restante do país

O International HUB Brasileiro receberá empresas de tecnologia e todo mundo e, neste caso, Data Centers de grandes players internacionais. Por isto, o nome International Data Center HUB.

Os típicos desafios dos CEOs, CIOs, Gerentes e proprietários de Data Centers nos dias de hoje visam atender as exigências de:

  • Disponibilidade
  • Atualização
  • Segurança
  • Confiabilidade
  • Modularidade
  • Rápida Distribuição
  • Flexibilidade
  • Baixo custo

Apenas para ilustrar este cenário, no ano de 2014 grandes empresas do mundo da tecnologia perderam juntas cerca de US $ 1.7 trilhão, devido ao tempo de inatividade de seus Data Centers e perda de “dados”. Isto afeta drasticamente o negócio destas empresas, pois, manter a integridade dos dados e de seus Data Centers é fundamental.

Assim, principal função deste International Data Center HUB é prover todos as exigências anteriormente descritas e, ainda, ser totalmente “Green”.

Este International Data Center HUB visa também ter a capacidade de dividir o fluxo da Internet mundial. Estará conectado com todos os demais HUBs já mencionados e poderá, ainda, ser utilizado como contingência para grandes players mundiais, que instalarão neste HUB o seu “Disaster Recovery Site”.

Desta forma, a cidade eleita para recebe-lo irá figurar no cenário mundial de TI, “catapultando” o Brasil para o topo do mundo da Tecnologia da Informação.

No Brasil há três cidades concorrendo para sediarem tal empreendimento, são elas: Campinas-SP, Sorocaba-SP e Recife-PE. Uma destas três cidades deverá receber o projeto. A Decisão deverá ser tomada no final de janeiro ou início de fevereiro de 2016, após a visita de uma comitiva Americana às três cidades em questão.

Alguns Pré-requisitos a Serem Avaliados nas Cidades Candidatas

  • Parques Tecnológicos com áreas disponíveis para crescimento do HUB
  • Pujança Econômica
  • Vocação para Tecnologia
  • Polos de Ciência e Tecnologia
  • Referência em Educação – Várias Universidades
  • Que produza profissionais altamente qualificados
  • Centros de Pesquisa
  • Tenha um conjunto de Políticas e Incentivos específicos para empresas de base tecnológica
  • Que atenda aos pré-requisitos de infraestrutura acima descritos
  • Geradoras de Energia diferentes
  • Aeroporto
  • Rodovias conectam a cidade com o restante do país
  • Acesso a Mercados Globais
  • Posição Geográfica Estratégica
  • Boa Qualidade de Vida

Características do projeto:

  • Criar o Next Generation Complex
  • Criar um International Data Center HUB
    • Primeiro HUB Digital Futurístico
    • Campus/Cidade Data Center Digital
    • Complexos de Data Centers de Próxima Geração no Brasil
    • Em localidades diferentes em função da dificuldade em encontrar área contígua disponível
    • Centro de P&D
    • Centro de Treinamento em DC
    • Treinamento Prático
  • 500 a 1.500 Empregos Diretos – Profissionais altamente capacitados
  • 10.000 a 15.000 Empregos Indiretos
  • Investimento inicial de U$ 200 Milhões
  • Receita de U$ 4 Bilhões/Ano
  • Pode gerar de U$ 20 a U$ 50 Bilhões/Ano de receita para a economia nacional

Em se concretizando, este será um marco histórico tanto na área de TI, quanto na economia Brasileira como um todo e atrairá muitos outros investimentos para o nosso país.

Fonte:         

http://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKCN0UQ2P520160112

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2016/01/12/empresa-de-dados-techxact-planeja-investimento-bilionario-em-computacao-em-nuvem-no-brasil.htm

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=41488&sid=97#.Vqtt__orLIU

http://www.jornalacidade.com.br/cienciasetecnologia/cienciasetecnologia_internaNOT.aspx?idnoticia=1136127

http://computerworld.com.br/techxact-investe-r-128-bi-para-tornar-campinas-e-sorocaba-em-hubs-de-ti

http://m.baguete.com.br/news/readnews/4/90947

http://correiopopular.fivepress.com.br/

[Crédito da Imagem: Brazilian International Data Center HUB – ShutterStock]

TOP